Após “ouvir” por quase trinta minutos a uma exaustiva, detalhada e entediante apresentação, ele – o executivo que estava assistindo – não se conteve e interrompeu o apresentador com a seguinte indagação: com licença, mas eu ainda não entendi. O que você deseja?

Pode parecer exagero, mas é mais comum do que se pensa, uma pessoa fazer de tudo para ser recebido e, na hora “H”, não saber o que quer (!?).

Apresentações sem foco costumam ser uma entediante explanação – com cara de aula – a respeito de um projeto para uma plateia confusa sem entender aonde o apresentador quer chegar. Resultado? Sensação de perda de tempo, irritação da plateia e portas – profissionais – que se fecham.

Geralmente as pessoas se apaixonam pelas suas próprias ideias (projetos) – nada de errado nisso! Entretanto essa paixão, às vezes, acaba por desviar do foco principal da venda: eu te ofereço X e quero em troca Y!

Primeiramente tenha em mente que as pessoas não vão comprar a sua ideia (projeto) e sim os benefícios – para quem está ouvindo – proporcionados pela mesma. Tenha claro em sua mente o seu objetivo – o que você quer!  Ao final, não se furte em falar sobre a contrapartida do que está oferecendo, pois essa certamente será a expectativa de quem está ouvindo.

Se você vai ou não fechar negócio é outra história, mas certamente aumentará as chances de ser ouvido e evitará o constrangimento de tomar o tempo dos outros de forma inconveniente. Deixará portas abertas!

O que você quer? Se você não sabe, não ocupe o tempo dos outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *